Sandro Muzzi aka DJ Mause, interessou-se pela música eletrônica pela primeira vez aos 12 anos, através de seu irmão, que era DJ de Black e Disco Music, sensação na época. Desde então começou suas experiências como DJ. Suas influências musicais vão desde a soul music ao deep house, do acid jazz às vertentes da house music.

O nome artístico DJ Mause surgiu no início dos anos 90, quando da chegada da Rádio Transamérica em Porto Alegre. O responsável pela programação da rádio, Jairo Bola, fez uma enquete no ar com os ouvintes do programa Adrenalina local, sugerindo a troca de Sandro Muzzi por Sandro Mause, em função do DJ trabalhar muito com o PC usando o mause em suas criações de spots e vinhetas para a radio. Em 2000 foi residente do CLUB LIQUID, o divisor de águas da música eletrônica no RS. DJ Mause, tocou em 13 edições, nas pistas eletrônicas do Planeta Atlântida RS e SC, tendo seu ápice em 2007, como idealizador do projeto de House Music chamado Pure House Sessions, nome esse que inclusive assinou a pista E-PLANET do maior festival de música do sul do país. Passaram por lá DJ’s consagrados como Anderson Soares e Gabo. Sua vocação de produtor de eventos fez com que o PHS fosse ainda realizado em outros Clubs como Dado Bier e Cozumel e contou com a participação dos DJ’s Pic Schmitz, Memê entre outros.

Em 2010, Sandro Muzzi foi convidado a participar do time de DJ’s do lendário e mágico Bar Ocidente. Até hoje, movido por suas influências musicais dos 70,80 e 90, Mause é residente da festa Late Bar, a mais querida da cidade. Um de seus diferenciais é a experiência com produção de eventos. Mause leva por onde passa uma energia ímpar, participando de inúmeros projetos por este Brasil a fora construindo sets que facilmente se adaptam a qualquer pista. Consagrou-se no evento patrocinado em 2003 pela Nokia e Claro, a Zoom Moto Station, realizada dentro da Estação de Metrô Trensurb em Porto Alegre. Foi residente das edições de inverno e verão da Festa Cores produzida pela Liquid Eventos. Com seu carisma e irreverência, foi atração de algumas edições da consagrada festa a fantasia de lajeado, que reúne nada mais nada menos que 12.000 pessoas por edição. Criou e participou do projeto “Liquid Vibe Tour 2004”, rave itinerante que percorreu algumas das principais cidades do interior do RS.

Foi atração em duas edições, 2011 e 2013, da Festa Aurora Boreal. Festa da Vinícola Aurora, intitulada a maior festa de espumantes open bar do Brasil. Tocou ainda em vários Clubs consagrados como Spin e Neo dentre outros e ao lado de vários DJ’s renomados como Meme (RJ), Renato Lopes (SP), Raul Boesel (SP), Fabrício Peçanha (RS), Pic Schmitz (RS), Mau Mau (SP), Jairo Fernandes (RS), Silvio Conchon (SP), Justin Winks (ING), dentre outros.

Atua nos principais Clubs e Eventos do RS como Bar Ocidente (POA), Bauhaus (Rio Grande), Estação Bangalô (Bento), Pepsi Club (Caxias), Spirit/Yves (Santa Cruz do Sul), La Barra (Caxias), Sprits (Lajeado), Havana (Caxias), All Times (Nova Prata), Clube Inglês (POA), Clube Leopoldina Juvenil (POA), Bill Bar (Gramado), entre vários outros. Sua paixão pela discotecagem foi além dos decks e juntamente com outros dois DJ’s, Zeca Fernandes e Alexandre Costa, criaram em 2012, a Confraria DJ’s RS, onde o objetivo inicial era reunir amigos DJs dos mais variados estilos, com o propósito de união da Classe e a troca de experiências. Hoje a Confraria se multiplicou, com polos em cidades do interior do RS, conta com mais de 5000 Confrades, entre eles nomes da old e new school como: Claudinho Pereira, Julius Rigotto, Camila Vargas e Guz Zanotto. Aqui Mause se destaca como poucos. Estamos falando do DJ atuando como produtor musical, que no início de sua carreira brincava de gravar sets para amigos e produzia os CD’s de Final de ano para os Clubs. Mas foi em 2002 que a coisa ficou séria e suas produções tomaram o mundo com o single ‘”Samba” e ” Ecstasy”, compiladas no CD Identidade Eletrônica 1 da Pontocom Records e com a música “Orgasm ”, lançada no álbum “ DJ Hits” da gravadora Orbeat Music. Em março de 2004, produziu o remix da música Abracadabra para a cantora Danni Calixto, recebendo inclusive a indicação ao Prêmio Açorianos de Música nas categorias revelação e intérprete Pop/Rock. O single, faixa título do cd Abracadabra, entrou no mercado nacional e fez parte da coletânea, FESTA DANCE 2004, em parceria com a Pontocom Records e Sonopress.

Destaque para o projeto de Live PA com a bateria da Escola Imperadores do Samba juntamente com Dj Mause, apresentado no Planeta Atlântida 2005 repercutindo como um dos momentos de maior vibe na pista E-planet, passando até mesmo ao vivo no canal Multishow e matéria no Jornal Hoje.

Em 2010 seu remix para a música “Do Lado de cá”, da banda gaúcha Chimarruts, esteve durante todo o verão europeu em primeiro lugar na Rádio Nova Era, principal rádio de música eletrônica de Portugal.

No ano de 2014, Sandro Muzzi foi convidado pelo amigo Daniel Dalzochio a lançar suas produções através da Dalzochio Music. Inevitável que esta parceria iria dar certo, pois a Label atingiu, em pouco tempo, o primeiro lugar (Indie Dance/Nu-Disco) no Beatport, maior portal de vendas de música eletrônica online do mundo, algo inédito até então para ambos. O EP Funky, em parceria com os DJ’s Thiago G. Hard (BR) e Rheda Andrews (SUI), motivo de todo este sucesso, não para de causar, sendo tocado nas principais pistas e rádios do mundo.

DJ Mause, continua a espalhar seu talento com produções autorais e remixes para outros artistas tais como Banda Melody (Super Star), Ana Lonardi ( The Voice), César Funky ( Sonic Future), Guz Zanotto (ATL DJ), Pic Schmitz, Ricardo Graça Mello, Harlley Seidel, Ramilson Maia entre outros.

Mause já teve músicas lançadas em compilações pelo mundo afora, assinando labels como Soundgroove records (Winter Music Conference – Miami – NY), PTZ Records (Rio Music Conference – Rio de Janeiro – BR), ADE (Amsterdam Dance Event – Amsterdam – NL), Exklusive Records / Vidisco (Lisboa – PT), entre outros.
Desde pequeno, quando carregava engradados de Vinis para seu irmão, DJ Paulo Muzzi, Mause tomou gosto em tocar com bolachões e desde então nunca mais largou. Teve seu auge nas épicas noites da arena, no Club Liquid, e hoje ministra cursos, palestras, workshops e oficinas como a primeira feira de vinil de Porto Alegre, ocorrida em 2015, na casa de Cultura Mario Quintana, aonde dividiu as MKs com o amigo Dr. Caiaffo (Festa Voodoo).